Los estándares de metadatos como recursos tecnológicos para la garantía de la preservación digital

Danilo Formenton, Fabiano Ferreira de Castro, Luciana de Souza Gracioso, Ariadne Chloe Mary Furnival, Maria da Graça de Melo Simões

Resumen


La garantía de preservación digital a largo plazo sólo será posible con la adopción efetiva de estándares o esquemas de metadatos, pues son ellos los que determinarán la descripción, la representación, la consistencia y la persistencia del recurso/objeto digital en el ambiente de información, además de definir la interoperabilidad entre sistemas. La adopción de metadatos para la  preservación apoya la administración de los procesos relativos al archivado y al mantenimiento del acceso a la información digital a largo plazo, con garantías de autenticidad, integridad y fiabilidad. En este escenario, fue objetivo del trabajo identificar y describir estándares o esquemas de metadatos que podrían ser considerados por las instituciones que están desarrollando sus repositorios institucionales, para que puedan considerar la preservación digital. Para ello, fue desarrollada una investigación bibliográfica, sistematización y análisis de contenido. Fueron selecionados y analizados los siguientes esquemas y patrones de metadatos: DUBLIN CORE, MODS, EAD, ANSI/NISO Z39.87, METS y el PREMIS. El análisis de los resultados señala que los metadados descriptivos y técnicos del DC, MODS, EAD y ANSI/NISO Z39.87 o MIX, poseen un rol de directricez al considerar el METS y el PREMIS, tanto en el descubrimiento y en el registro de los aspectos técnicos del objeto digital, como en la comprovación de su procedencia, autenticidad, contexto e integridad. Englobando los metadados descriptivos, estructurales, administrativos y de preservación del PREMIS, el METS puede gestionar los objetos digitales actuando como un Paquete de Sumisión de Información (PSI), Paquete de Archivado de Información (PAI) o Paquete de Diseminación de Información (PDI) en un Sistema Abierto de Archivado de Información (SAAI).

Palabras clave


Ciencia de la información; Información y tecnología; Metadados de preservación; Patrones de metadados; Preservación digital

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))

Referencias


ALMEIDA, M. B.; CENDÓN, B. V.; SOUZA, R. R. Metodologia para implantação de programas de preservação de documentos digitais a longo prazo. Encontros Bibli: Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, v. 17, n. 34, p. 103-130, maio./ago., 2012. Disponível em: . Acesso em: 9 jul. 2016.

ANDRADE, R. S. Aspectos introdutórios da representação de informação arquivística: a Norma Brasileira de Descrição Arquivística (Nobrade), a Descrição Arquivística Codificada (EAD-DTD) e o projeto Archives Hub. Ponto de Acesso, Salvador, v. 1, n. 2, p. 70-100, jul./dez. 2007. Disponível em: . Acesso em: 9 jul. 2016.

ARELLANO, M. Á. M. Critérios para a preservação digital da informação científica. 2008. 354 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Departamento de Ciência da Informação e Documentação, Universidade de Brasília, Brasília, 2008. Disponível em: . Acesso em: 9 jul. 2016.

BARBEDO, F. et al. RODA: repositório de objectos digitais autênticos. Actas dos Congressos Nacionais de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas, Lisboa, n. 9, 2007. Disponível em: . Acesso em: 9 jul. 2016.

BARBEDO, F.; CORUJO, L.; SANT’ANA, M. Recomendações para a produção de planos de preservação digital. Lisboa: Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB), nov. 2011. 111 p. Disponível em: . Acesso em: 9 jul. 2016.

CAMPOS, F. M. G.; SARAMAGO, M. L. Preservação digital de longo prazo em instituições patrimoniais: reutilização e adaptação de metadados. Actas dos Congressos Nacionais de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas, Lisboa, n. 9, p. 1-7, 2007. Disponível em: . Acesso em: 9 jul. 2016.

CAPLAN, P. Understanding PREMIS. [Washington, DC]: Library of Congress Network Development and MARC Standards Office, feb. 2009. 26 p. Disponível em: . Acesso em: 9 jul. 2015.

CHAN, L. M.; ZENG, M. L. Metadata interoperability and standardization: a study of methodology part i: achieving interoperability at the schema level. D-Lib Magazine, v. 12, n. 6, june 2006. Disponível em: . Acesso em: 9 jul. 2016.

CHEN, M.; REILLY, M. Implementing METS, MIX, and DC for Sustaining Digital Preservation at the University of Houston Libraries. Journal of Library Metadata, v. 11, n. 2, p. 83-99, may 2011. Disponível em: . Acesso em: 9 jul. 2016.

DUBLIN CORE METADATA INITIATIVE (DCMI). History of the Dublin Core Metadata Initiative. c2015. Disponível em: . Acesso em: 9 jul. 2016.

FERREIRA, Carla Alexandra Silva. Preservação da Informação Digital: uma perspectiva orientada para as bibliotecas. Coimbra: [s.n.]. 2011.

FORMENTON, D. Identificação de padrões de metadados para preservação digital. 2015. 102 f. Dissertação (Mestrado em Ciência, Tecnologia e Sociedade) – Centro de Educação e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2015.

FORMENTON, D.; GRACIOSO, L. S.; CASTRO, F. F. Revisitando a preservação digital na perspectiva da ciência da informação: aproximações conceituais. Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, SP, v. 13, n. 1, p. 170-191, jan./abr. 2015. Disponível em: . Acesso em: 9 jul. 2016.

GAMA, F. A.; FERNEDA, E. A Mediação da Informação nos Arquivos Permanentes: serviços de referência arquivística no ambiente digital. Informação & Informação, Londrina, v. 15, n. 2, p. 148-169, jul./dez. 2010. Disponível em: . Acesso em: 9 jul. 2016.

GRÁCIO, J. C. A. Preservação digital na gestão da informação: um modelo processual para as instituições de ensino superior. São Paulo, SP: Cultura Acadêmica, 2012. 214 p. Disponível em: . Acesso em: 9 jul. 2016.

HARPER, C. A. Dublin Core Metadata Initiative: beyond the element set. Information Standards Quarterly (ISQ), v. 22, n. 1, p. 19-28, winter 2010. Disponível em: . Acesso em: 9 jul. 2016.

HILLMANN, D. Using Dublin Core. Nov. 2005. Disponível em: . Acesso em: 9 jul. 2016.

LAVOIE, B.; GARTNER, R. Preservation metadata. 2nd edition. DPC Technology Watch Report, v. 13, n. 3, p. 1-36, may 2013. Disponível em: . Acesso em: 9 jul. 2016.

LIBRARY OF CONGRESS. METS: an overview & tutorial. Sept. 2011. Disponível em: . Acesso em: 9 jul. 2016.

LIBRARY OF CONGRESS. MODS User Guidelines. MODS elements and attributes. Version 3. Nov. 2014. Disponível em: . Acesso em: 9 jul. 2016.

NATIONAL INFORMATION STANDARDS ORGANIZATION (NISO). Data Dictionary: technical metadata for digital still images. Baltimore: NISO, c2011. 104 p. Disponível em: . Acesso em: 9 jul. 2016.

NATIONAL INFORMATION STANDARDS ORGANIZATION (NISO). Understanding metadata. Bethesda: NISO Press, 2004. 16 p. Disponível em: . Acesso em: 9 jul. 2016.

NATIONAL MUSEUM OF AUSTRALIA. Digital preservation and digitisation policy. Version 2.2. Canberra, aug. 2012. 11 p. Disponível em: . Acesso em: 9 jul. 2016.

RODRIGUES, N. A. Introdução ao METS: preservação e intercâmbio de objetos digitais. Encontros Bibli: Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Florianópolis, v. 13, n. 26, p. 1-16, 2008. Disponível em: . Acesso em: 9 jul. 2016.

SARAMAGO, M. L. Metadados para preservação digital e aplicação do modelo OAIS. Actas dos Congressos Nacionais de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas, Lisboa, n. 8, p. 1-6, 2004. Disponível em: . Acesso em: 9 jul. 2016.

SAYÃO, L. F. Uma outra face dos metadados: informações para a gestão da preservação digital. Encontros Bibli: Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Florianópolis, v. 15, n. 30, p. 1-31, 2010. Disponível em: . Acesso em: 9 jul. 2016.

SOCIETY OF AMERICAN ARCHIVISTS. Encoded Archival Description Working Group. Encoded Archival Description Tag Library: version 2002. Chicago, 2002. 308 p. (EAD Technical Document, n. 2). Disponível em: . Acesso em: 9 jul. 2016.

ZENG, M. L.; QIN, J. Metadata. New York: Neal-Schuman Publishers, 2008. 365 p.




DOI: https://doi.org/10.5195/biblios.2017.414

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.




Copyright (c) 2018 Danilo Formenton, Fabiano Ferreira de Castro, Luciana de Souza Gracioso, Ariadne Chloe Mary Furnival, Maria da Graça de Melo Simões

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento 4.0 Internacional.