La construcción del conocimiento organizacional según el abordaje de la semiótica peirceana

Tatiene Martins Coelho, Marta Lígia Pomim Valentim, Carlos Cândido de Almeida

Resumen


Objetivo. Presentar una contribución inicial de la explicación de la Semiótica Peirceana sobre el proceso de construcción de conocimiento en organizaciones.
Método. En el estudio se utilizó la investigación exploratória con apoyo de revisión bibliográfica acerca del asunto.
Resultados. La aplicabilidade de la Fenomenologia y de la Semiótica en las organizaciones, en la cual los sujetos se relacionan mediante el intercambio de signos compartiendo el lenguaje. Se puede afirmar que los conceptos propuestos por Peirce permanecen útiles al análisis teórico del conocimiento.
Conclusiones. El presente estudio permitó explicar la creación de significado en las organizaciones, que sucede en detrimento de la necesidad de respuestas a los cambios en las situaciones cotidianas y posibilita la transformación del conocimiento tácito en conocimiento explícito. Sin embargo, para que este proceso tenga efectividad, es necesario reconocer que la creación del conocimiento debe guiarse por la prueba pragmática de las representaciones generadas y de la formación de nuevos hábitos mentales.


Palabras clave


Ambientes organizacionales; Construcción del conocimiento; Gestión del conocimiento; Semiótica peirceana

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))

Referencias


ALMEIDA, C. C. de. Semiótica, internet e interatividade: a interatividade dos portais BOL e UOL. Londrina: UEL, 2003.

ALVARENGA NETO, R. C. D. Gestão do conhecimento em organizações: proposta de mapeamento conceitual integrativo. São Paulo: Saraiva, 2008.

BACHA, M. L. Peirce crítico de Mill: sobre os contextos realista e nominalista da indução. 1999. 400f. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Semiótica – Pontifícia Universidade Católica, São Paulo, 1999.

BLIKSTEIN, I. Kaspar Hauser ou a fabricação da realidade. 2.ed. São Paulo: Cultrix, 1985.

CHOO, C. W. A organização do conhecimento: como as organizações usam a informação para criar significado, construir conhecimento e tomar decisão. 2.ed. São Paulo: SENAC, 2006.

DAVENPORT, T.; PRUSAK, L. Conhecimento empresarial: como as organizações gerenciam o capital intelectual. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

DRUCKER, P. Sociedade pós-capitalista. São Paulo: Pioneira, 1994.

HESSEN, J. Teoria do conhecimento. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

IBRI, I. A. Kósmos noetós: a arquitetura de Charles S. Peirce. São Paulo: Perspectiva, 1992.

ILHARCO, F. Filosofia da informação. Lisboa: Universidade Católica Editora, 2003.

MOURA, M. A. Ciência da Informação e Semiótica: conexão de saberes. Encontros Bibli: Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Florianópolis, n. 2, 2006.

NONAKA, I.; TAKEUCHI, H. Gestão do conhecimento. Porto Alegre: Bookman, 2008.

OLIVEIRA, T. M.; MARINHO, K. A. R. A construção do conhecimento no Alternate Reality Game. Revista Signo y Pensamiento 57, Colômbia, v.29, p.538-551, 2010.

PEIRCE, C. S. Semiótica. 3.ed. São Paulo: Perspectiva, 2003.

SANTAELLA, L. Matrizes da linguagem e pensamento: sonora, visual, verbal - aplicações na hipermídia. São Paulo: Iluminuras: FAPESP, 2005.

SILVA, F. A. Q. A representação e seus objetos na ciência: a relação entre objetos dinâmico e imediato no entendimento de realismo e ciência em Peirce. In: JORNADA DO CENTRO DE ESTUDOS PEIRCEANOS, 14., 2011, São Paulo. Anais... São Paulo: CIEP, 2011.

SILVEIRA, L. F. Curso de semiótica geral. São Paulo: Quartier Latin, 2007.

TERRA, J. C. C. Gestão do conhecimento: o grande desafio empresarial – uma abordagem baseada no aprendizado e na criatividade. São Paulo: Negócio, 2000.

VALENTIM, M. L. P. (Org.). Gestão da informação e do conhecimento no âmbito da Ciência da Informação. São Paulo: Polis: Cultura Acadêmica, 2008. 268p.

VALENTIM, M. L. P.; GELINSKI, J. V. V. Gestão do conhecimento corporativo. In: VALENTIM, M. L. P. (Org.). Informação, conhecimento e inteligência organizacional. 2.ed. Marília: FUNDEPE Editora, 2007. p.115-131.




DOI: https://doi.org/10.5195/biblios.2017.304

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.




Copyright (c) 2017 Tatiene Martins Coelho Tati, Marta Lígia Pomim Valentim Marta, Carlos Cândido de Almeida Carlos

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento 4.0 Internacional.