La importancia del contexto en la Ciencia de la Información

Fabricio Foresti, Gregório Varvakis, Angel Freddy Godoy Viera

Resumen


Objetivo. Mostrar la importancia del contexto en los estudios sobre información.

Método. Investigación bibliográfica en las Bases Brapci y Scopus de artículos revisados por pares con el término "contexto" en el título. Utilizando como referencia céntrica el concepto de mecanismos de desencaje de Anthony Giddens, el presente estudio explora los aspectos de contexto y apunta a los mecanismos de desarticulación del contexto en el ámbito de la Ciencia de la Información.

Resultados. Los resultados muestran que la información y el conocimiento también se constituyen en instrumentos de desarticulación del contexto.

Conclusiones. Es fundamental contemplar el contexto en cualquier estudio de información y que las reflexiones acerca de la importancia del contexto y de la identificación de los instrumentos de desarticulación del contexto en Ciencia de la Información pueden contribuir con la comprensión sobre los problemas post-modernos relacionados a la información y conocimiento.


Palabras clave


Ciencia de la Información; Contexto; Epistemología

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))

Referencias


ARAÚJO, Caros Alberto Ávila. Paradigma social nos estudos de usuários da informação: abordagem interacionista. Informação & Sociedade: Estudos, João Pessoa, v. 22, n. 1, p. 145-159, jan./abr. 2012.

BARBOSA, Daniel Mendes; BAX, Marcello Peixoto. Fundamentações teóricas para a criação de um modelo de gestão da informação para o contexto da avaliação de cursos de graduação, Biblionline, João Pessoa, v. 12, n. 2, p. 37-52, 2016.

BORKO, H. Information science: what is it? American Documentation, v. 19, n. 1, p. 3-5, 1968.

BRASIL. Presidência da República. Secretaria de Comunicação Social. Pesquisa brasileira de mídia 2014: hábitos de consumo de consumo de mídia pela população brasileira. Brasília: Secom, 2014. 151 p.

BUCKLAND, M. Information as thing. Journal of the American Society for Information Science, n. 42, 351–36,1991.

BURFORD, Sally; PARK, Sora. The impact of mobile tablet devices on human information behaviour. Journal of Documentation, vol. 70, n. 4, p. 622-639, 2014.

CAPURRO, R. Epistemologia e ciência da informação. 2003. Disponível em:

. Acesso em: 08 jun. 2016.

CAPURRO, R.; HJØRLAND, B. O conceito de informação. Perspectivas em Ciência

da Informação, Belo Horizonte, v.12, n.1, p.148-207, abr. 2007.

COUSINS, Karlene; ROBEY, Daniel. Managing work-life boundaries with mobile technologies. Information Technology & People, vol. 28, p. 34-71. 2014.

DE MASI, Domênico. Criatividade e grupos criativos. Rio de Janeiro: Sextante, 2003. 795 p.

DEMO, Pedro. Ambivalências da Sociedade da Informação. Ciência da Informação, Brasília, v.29, n.2, p.37-42, maio/ago. 2000. Disponível em: . Acesso em: 10 nov. 2014.

DUMONT, Ligia Maria Moreira; GATTONI, Roberto Luíz Capuruço. As relações informacionais na sociedade reflexiva de Giddens. Ci. Inf., Brasília, v. 32, n. 3, p. 46-53, set./dez. 2003.

ELIAS, Norbert. Sobre o tempo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998. 165 p.

EVANS, Baker. The ubiquity of mobile devices. Serials, v. 24, n. 3. nov. 2011.

FIGUEIREDO, António D. de; AFONSO, Ana P. Managing learning in virtual settings: the role of context. Information Science Publishing, Idea Group Inc, 2005.

FREIRE, Paulo. Conscientização: teoria e prática da libertação: uma introdução ao pensamento de Paulo Freire. 3. ed. São Paulo: Centauro, 1980. 102 p.

FREIRE, G. H. de A.. Ciência da informação: temática, história e fundamentos. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 11, n. 1, p. 6-19, jan./abr. 2006.

GODOY VIERA, Angel Freddy; FORESTI, Fabricio. A ubiquidade proporcionada pelos dispositivos móveis e o fluxo da informação. DataGramaZero, Rio de Janeiro, v. 16, n. 4, ago. 2015.

GODOY VIERA, Angel Freddy; FORESTI, Fabricio. A recuperação da informação em dispositivos móveis, Biblionline, v. 12, n. 2, p. 6-25, 2016.

GONZÁLEZ, de Gómez M. Para uma reflexão epistemológica acerca da Ciência da Informação. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 6, n. 1, p. 5-18, 2001.

GIDDENS, Anthony. As consequências da modernidade. São Paulo: UNESP, 1991. 177 p.

GIDDENS, Anthony. Modernidade e identidade. Rio de Janeiro: Zahar, 2002.

GUIMARÃES, Ítalo José Bastos; SOUZA, Marckson Roberto Ferreira de. Reflexões sobre Arquitetura da Informação para dispositivos móveis. Em Questão, Porto Alegre, v. 22, n. 1, p. 267-288, jan/abr. 2016.

HARVEY, David. Condição pós-moderna: uma pesquisa sobre as origens da mudança cultural. 9. ed. Tradução de Adail Ubirajara Sobral e Maria Stela Gonçalves. São Paulo: Loyola, 2000.

HOCK, Dee. Nascimento da era caórdica. Tradução de Carlos A. L. Salum e Ana Lucia Franco. São Paulo: Cultrix, 1999. 295 p.

HOUAISS, Antônio; Villar, Mauro de Salles. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001.

IBGE - INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Acesso à internet e à televisão e posse de telefone móvel celular para uso pessoal: 2014. Rio de Janeiro: IBGE, 2016. Disponível em: . Acesso em: 25/05/2016.

JESUS, Marcelo de Souza de; SIMEÃO, Elmira Luiza Melo Soares; MARTINS, Wagner de Jesus Martins. Rede sociotécnica na governança de políticas públicas: o contexto da comunicação extensiva. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 21, n. 1, p. 17-26, dez./mar., 2016.

LYOTARD, Jean François. A condição pós-moderna. 7. ed. Rio de Janeiro: J. Olympio, 2002. 131 p.

LIPOVETSKY, Gilles. A felicidade paradoxal: ensaio sobre a sociedade do hiperconsumo. Tradução de Maria Lucia Machado. São Paulo: Companhia das Letras, 2007. 402 p.

MARTELETO, Regina; NÓBREGA, Nanci; MORADO, Denise. In:______ . ALBAGLI, Sarita. (org.). Fronteiras da Ciência da Informação. Brasília: IBICT, 2013. p. 80-108.

MANTOVANI, Camila Maciel Campolina Alves; MOURA, Maria Aparecida. Informação, interação e mobilidade. Inf. Inf., Londrina, v. 17, n. 2, p. 55-76, maio/ago. 2012.

MANTOVANI, Camila; DANTAS, Geórgia. Os fluxos informacionais nos dispositivos móveis. Disponível em: . Acesso em: 20/02/2016.

MCGARRY, Kevin. O contexto dinâmico da informação: uma análise introdutória. Brasília: Briquet de Lemos, 1999. 206 p.

MOROZOV, Evgeny. The net delusion: the dark side of internet freedom. New York: Publicaffairs, 2011.

NIETZSCHE, Friedrich W. Assim falou Zaratustra: um livro para todos e para ninguém. Tradução de Mário da Silva. 12. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003. 381 p.

PIMENTA, Ricardo M. In:______ . ALBAGLI, Sarita. (org.). Fronteiras da Ciência da Informação. Brasília: IBICT, 2013. p. 148-173.

PRZYBYLSKI, Andrew K; WEINSTEIN, Netta. Can you connect with me now? How the presence of mobile communication technology influences face-to-face conversation quality. JSPR Journal of Social and Personal Relationships, n. 30, v. 3, p. 237-246, 2012.

PROENÇA JUNIOR, Domício; SILVA, Edison Renato. Contexto e processo do Mapeamento Sistemático da Literatura no trajeto da Pós-Graduação no Brasil. TransInformação, Campinas, v. 28, n. 2, p. 233-240, maio/ago., 2016

REIS, Marina Gowert dos; SERRES, Juliane Conceição Primon; NUNES, João Fernando Igansi. Bens culturais digitais: reflexões conceituais a partir do contexto virtual. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, v. 21, n. 45,p. 54-69, jan./abr., 2016.

RENDON ROJAS, M. L. Ciencia bibliotecológica y de la información en el contexto de

las ciencias sociales y humanas. epistemología, metodología e

interdisciplina. Investigación Bibliotecológica, México, n. 44, enero 2008.

REZENDE, José Franciso; PEREIRA, Rafael Deolindo; OLIVEIRA, Danielle Almeida. Plataformas para gestão do conhecimento: estudo de caso sobre a ativação do valor de excedentes cognitivos por meio do desenvolvimento de um contexto capacitante virtual. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, João Pessoa, v. 6, n. 1, p. 72-88, jan./jun. 2016.

ROAZZI, Antônio. A importância do contexto na comunicação: considerações sobre Sistema êmico, relativismo cultural e abordagem etnográfica em situação experimental. Letras de Hoje, Porto Alegre, PUCRS, v. 22, n. 3, p. 101-111, set. 1987.

SARACEVIC, T. Ciência da informação: origem, evolução e relações. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v.1, n.1, p. 41-62, jan./jun. 1996.

SILVA, J. L. C.; FREIRE, G. H. de A. Um olhar sobre a origem da Ciência da Informação: indícios embrionários para sua caracterização identitária. Encontros Bibli: revista eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Florianópolis, v .17, n.33, p.1-15, 2012.




DOI: https://doi.org/10.5195/biblios.2018.383

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.




Copyright (c) 2018 Fabricio Foresti, Gregório Varvakis, Angel Freddy Godoy Viera

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento 4.0 Internacional.