Relaciones paradigmáticas entre la Archivologia y la Ciencia de la Información: la vivencia práctica de un archivo

Jorge Santa Anna

Resumen


Objetivo. Tematiza las relaciones existentes entre la Archivologia y la Ciencia de la Información a la luz de los paradigmas que sostienen ambas áreas. Busca identificar los puntos paradigmáticos observados en un archivo público, a partir de los paradigmas norteadores de esas ciencias, según como son esclarecidos en la literatura.

Método. Con ese propósito, se realiza la revisión de literatura acerca de la temática, así también como el estudio de caso en un archivo de la Administración Pública Estatal (brasilera). Este estudio fue conducido por medio de la técnica de observación y entrevista al gestor de dicha unidad.

Resultados. Los resultados demostraron que el archivo público, aunque venga modernizándose, incrementando en sus prácticas algunas características de los paradigmas descritos por la Ciencia de la Información, la gran mayoría de los quehaceres archivísticos están sostenidos por los paradigmas oriundos de la Archivología. Por lo tanto, de los siete puntos paradigmáticos identificados, cinco son oriundos de la Archivología que son: el enfoque en el documento; la atención a la custódia; el acervo histórico e institucional; la producción de documentos secundarios; y, la poca preocupación con el usuário. Dos don los paradigmas viabilizados por la Ciencia de la Información: la preocupación con la recuperación de la información y la fuerte tendencia a la informatización.

Conclusiones. Se evidencia que la preocupación por el acervo, el soporte y el tratamiento técnico son paradigmas de las Ciencias Documentales, los cuales están en concordancia con el paradigma físico existente en el área de la Ciencia de la Información, entendiéndose que la Ciencia de la Información es una evolución de las Ciencias Documentales. Esa inferencia remite al desarrollo de los estudios futuros, con el propósito de generar conclusiones más científicas.


Palabras clave


Archivología; Ciencia de la Información; Información archivística; Paradigmas

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))

Referencias


ARAÚJO, Carlos Alberto Ávila. Ciência da Informação como campo integrador para as áreas de Biblioteconomia, Arquivologia e Museologia. Informação e Informação, Londrina, v. 15, n. 1, p. 173 - 189, jul./jun. 2010. Disponível em: <file:///C:/Users/Guest/Downloads/4744-23580-4- PB.pdf>. Acesso em: 1 maio 2016.

______. Arquivologia, Biblioteconomia, Museologia e Ciência da Informação: o diálogo possível. Brasília: Briquet de Lemos, 2014.

AZEVEDO PINTO, Maria Manuela Gomes de. O novo paradigma da arquivística: um estudo de caso. 2016. Disponível em: . Acesso em: 5 maio 2016.

BORKO, H. Information science: what is it? American Documentation, v.19, n.1, p. 3-5, 1968.

BRIET, Suzanne. What is Documentation? 1951. Disponível em: . Acesso em: 5 maio 2016.

CAPURRO, Rafael. Epistemologia e ciência da informação. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 5., 2003, Belo Horizonte. Anais... Belo Horizonte: Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ciência da Informação e Biblioteconomia, 2003.

COOK, Terry. Arquivologia e Pós-modernismo: novas formulações para velhos conceitos. Informação Arquivística, Rio de Janeiro, RJ, v. 1, n. 1, p. 123-148, jul./dez. 2012. Disponível em: < http://www.aaerj.org.br/ojs/index.php/informacaoarquivistica/article/view/9/20>. Acesso em: 5 maio 2016.

CUNHA, Mirian Vierira da. As profissões e as suas transformações na sociedade. In: ______; SOUZA; Francisco das Chagas de (Org.). Comunicação, gestão e profissão: abordagens para o estudo da Ciência da Informação. Belo Horizonte: Autêntica, 2006, p. 141-150.

JARDIM, José Maria. As novas tecnologias da informação e o futuro dos arquivos. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 5, n. 10, p. 251-260, 1992. Disponível em: < http://www.uel.br/pessoal/jneto/arqtxt/novastecnologiasJNETO.pdf>. Acesso em: 9 maio 2016.

KUNT, T. S. A estrutura das revoluções científicas. 9. Ed. São Paulo: Perspectivas, 2009.

LOPES, Luiz Carlos. A nova arquivística na modernização administrativa. Rio de Janeiro: Papéis e Sistemas, 2000.

OLIVEIRA, Marlene de (Coord.). Ciência da Informação e Biblioteconomia: novos conteúdos e espaços de atuação. Ed. UFMG, 2005.

OTLET, Paul. Documentos e documentação: introdução aos trabalhos do Congresso Mundial da Documentação Universal. Paris, 1937. Disponível em: . Acesso em: 5 maio 2016.

ORTEGA, Cristina Dotta. Relações históricas entre Biblioteconomia, Documentação e Ciência da Informação. DataGramaZero, Rio de Janeiro, v. 5, n. 5, out. 2004. Disponível em: . Acesso em: 15 mar. 2016.

RIBEIRO, Fernanda; SILVA, Armando Malheiros de. Arquivística: teoria e prática de uma ciência da informação. 3. ed. - Porto: Afrontamento, 2008.

RUSSO, M. Fundamentos de Biblioteconomia e Ciência da Informação. Rio de Janeiro: E-papers, 2010.

SANTA ANNA, Jorge. A Arquivística no universo da Ciência da Informação: práticas profissionais em (re)construção. Biblionline, João Pessoa, v. 11, n. 2, p. 5-18, 2015. Disponível em: . Acesso em: 5 maio 2016.

SARACEVIC, Tefko. Ciência da informação: origem, evolução e relações. Perspectiva em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 1, n. 1, p. 41-62, jan./jun. 1996. Disponível em: . Acesso em: 17 mar. 2016.

SILVA, Marina Selina Soares. Configuração e recuperação da informação em documentos de ciência e tecnologia: estudo tipológico em arquivo pessoal no arquivo pessoal do físico Bernhard Gross. Perspectivas em Ciência da Informação, v. 18, n. 3, p. 160-174, jul./set. 2013. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/pci/v18n3/11.pdf>. Acesso em: 9 maio 2016.

SIQUEIRA, Jessica Camara. Ciência da Informação: personagem da pós-modernidade. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação. São Paulo, v.8, n.1, p. 14-33, jan./jul. 2012. Disponível em: . Acesso em: 28 mar. 2016.

SMIT, Johanna W. O profissional da informação e sua relação com as áreas de Biblioteconomia/Documentação, Arquivologia e Museologia. In: VALENTIM, Marta Lígia (Org.). Profissionais da informação: formação, perfil e atuação profissional. São Paulo: Polis, 2000.

VALENTIM, Marta Lígia Pomim. Assumindo um novo paradigma na Biblioteconomia. Informação & Informação, p. 2-6, 1995.

VEIRA, Diego de Castro; ARDIGO, Julibio David. Paradigmas da biblioteconomia e ciência da informação: estudo de caso em uma unidade de informação especializada. Revista ACB, Florianópolis, v. 20, n. 1, p. 124-137, jan./abr., 2015. Disponível em: <<file:///C:/Users/Guest/Downloads/Dialnet-ParadigmasDaBiblioteconomiaEC ienciaDaInformacao-5026067.pdf&gt>. Acesso em: 5 maio 2016.




DOI: https://doi.org/10.5195/biblios.2018.506

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.




Copyright (c) 2018 Jorge Santa Anna

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento 4.0 Internacional.